sábado, 2 de dezembro de 2006

Apoiantes do Movimento

Dia para dia @s apoiantes do Movimento Cidadania e Responsabilidade pelo Sim têm vindo a crescer.

Adão Pinho Cruz ; Adelaide Chichorro; Adelaide Teixeira; Adélia Oliveira; Agustina Bessa Luís; Albertina Lemos; Alice Castro; Alice Martins; Alípio de Freitas; Ana Almeida; Ana Botelho Rego; Ana Coucello; Ana Cristina Santos; Ana Flor Neves; Ana Gabriela Macedo; Ana Gaspar; Ana Henriques; Ana Leonor Tenreiro; Ana Maria Pereirinha; Ana Narciso; Ana Nunes de Almeida; Ana Patrícia Brás; Ana Pires; Ana Prata; Ana Póvoa; Ana Salazar; Ana Santos Rajado; Ana Teles Dantas; Anabela Mota Ribeiro; Andreia Morado; Angela Pinto; Ângela Relva; Anne Cova; António Casimiro Ferreira; António José André; António Mendes Pedro; António Pinto Pereira; António Torrado; Arlete Rodrigues; Arménio Rocha Marques; Bárbara Guimarães; Beatriz Calado; Bernardo Alfredo Henriques; Berta Vilas; Bruno Gaminha; Bruno Miguel Amaral; Carlos Albino; Carlos Alexandre Fonseca; Carlos Câmara; Carlos Miguel Afonso Portela; Carlota Abreu; Carolina Vieira da Fonseca; Catarina Chaves; Catarina Frade Moreira; Catarina Marcelino; Catarina Martins; Catarina Rocha; Catarina Portas; Célia Alverca; Celina Santos; Cláudia Belchior; Cláudia Ferreira; Clara Carvalho; Conceição Fernandes; Conceição Motta; David Rebelo; Dulce Carrapiço; Eduardo Prado Coelho; Eduardo Valdrez; Elísio Estanque; Eugénia Morão; Eunice Macedo; Eurico Marques dos Reis; Fábio Salgado; Fátima Candeias; Fernanda Branco; Fernando Dacosta; Fernanda Fragateiro; Fernando Ribeiro; Filomena Cravo; Filomena Silva; Francisco Paz; Gabriela Moita; Guida Vieira; Gonçalo Mota; Graça Morais; Helena Carmona; Helena Matos; Helena Marques; Helena Neves; Heliana Bibas; Hugo Dias; Inês Reis; Irene Pimentel; Irene Ramalho Sousa Santos; Isabel Bento; Isabel Carlos; Isabel de Sá Coutinho; Isabel Gentil; Isabel Leal; Ivone Félix; Joana de Barros Baptista; Joana Mortágua; Joana Nunes; Joana Ramalho; Joana Sales; Joana Sousa; João Arriscado Nunes; João Castro Silva; João Lavinha; João Lourenço; João Maria André; João Reis Torgal; Joaquim Rodrigues; Joel Pontes de Oliveira; Jorge Barros; Jorge Dias de Deus; Jorge Pereirinha Pires; José António Bandeirinha; José António Pinto Ribeiro; José João Lucas; José Berger; José Machado de Castro; José Manuel Zaluar Basílio; José Niza; José Pacheco; José Soeiro Ferreira; Judite Fernandes; Lara Santos; Lídia Costa; Lídia Jorge; Liliana Azevedo; Lúcia Ezaguy; Luís Farinha; Luis Martinho do Rosário; Luis Mesquita; Luisa Ivo; Luisa Neto; Luísa Portugal; Luisa QuaresmaLuisa Salgueiro; Luisa Teixeira; Luisa Teotónio Pereira; Lurdes Fidalgo; Madalena Duarte; Manuel Albano; Manuel Hermida; Manuel Murteira Martins; Manuel Pina; Manuel Rei-Vilar; Manuela Góis; Manuela Judice; Manuela Juncal; Margarida Calafate Ribeiro; Margarida Chagas Lopes; Margarida Gil; Margarida Medina Martins; Margarida Viegas; Maria Antónia Fiadeiro; Maria Antónia Palla; Maria Aurora Gama Quaresma; Maria Aurora Matias; Maria do Céu Corado; Maria Fernanda Branco; Maria Helena Dias Loureiro; Maria João Falcão; Maria José Espinheira; Maria Leonor Botelho; Maria Manuel Viana; Maria do Rosário Pedreira; Maria Saldanha Pinto Ribeiro; Mariana Lagarto; Marlene Rodrigues; Marta Peça; Martim Krupenski; Miguel Guimarães; Miguel Mesquita; Miriam Halpern Pereira; Moisés de Lemos Martins; Natividade Luz; Nelma Rocha Marques; Nelson Fraga Mateus; Nuno Carinhas; Nuno Góis; Nuno Nodin; Patrícia Reis; Paula Cabeçadas; Paula Fernandes Tavares; Paula Teixeira da Cruz; Paulo Gomes; Paulo José Maio Sousa; Paula Rego; Paulo Sousa Mendes; Pedro Canas Mendes; Pedro Nogueira; Piedade Martins Ferreira; Possidónio Cachapa; Preciosa Branco; Rafael Tormenta; Raquel Biltes; Raquel Cardoso; Renata Dias; Ribeiro e Castro; Ricardo Coelho; Rita Blanco; Rita Pestana; Roberto Santandreu; Rogério Samora; Rosa Longuinho; Rui Zink; Sabine Tique; Sandra Frade; Sandra Silvestre; Sara Maia; Sara Martinho; Serafim Duarte; Sérgio Vitorino; Silvana Beline Tavares; Silvia Portugal; Silvia Roque; Sofia Isabel Rajado; Sofia Ramos Almeida Santos; Susana Margarida Duarte; Susana Marinho; Susana Relvas; Teolinda Gersão; Teresa Medina;Teresa Pizarro Beleza; Teresa Sá e Melo; Teresa Sales; Tiago Silva; Vitor Pena Ferreira; Vitalina Pinto; Vitorino

7 comentários:

epb disse...

ainda não encontrei nenhuma das campanhas de recolha de assinaturas e gostaria de saber como poderia subscrever o movimento mesmo assim, ou seja, se há alguma forma de si«ubscrever sem ser nas campanhas de rua. cumprimentos
Eduardo pinto bernardo
Co-autor do blog Pelo-Sim.

Manuel Neves Bancaleiro disse...

Tem um Blog muito interessante.
Hoje em dia a transmissão de conhecimentos e de opiniões através da blogosfera é algo que os poderes instituídos jamais conseguirão controlar.
A minha campanha pelo "SIM" começou logo após o último referendo sobre a IVG.
Caso me aurorize adicionarei o seu Blog como link ao meu blog.
Pode ler-me em http://manuel-bancaleiro.blogspot.com
Manuel Bancaleiro

cidadaniapelosim disse...

Epb caso ainda não tenha tido oportunidade de aderir ao movimento numa das nossas acções de rua, que começarão a ser disponibilizadas aqui, poderá fazer o download do documento de recolha de assinaturas, que encontra na coluna da direita e depois enviar para a nossa sede (a morada também encontra na coluna da direita). Atenção que o documento tem duas páginas, que deverão ser frente e verso de 1 só folha e o ideal é que venha preenchido na sua totalidade para depois entregarmos. Caso nenhuma destas possibilidades lhe convenha, entre directamente em contacto connosco: cidadaniapelosim@gmail.com

portugalgay disse...

Serve o presente para informar que o site PortugalGay.PT (www.portugalgay.pt), com mais de 3000 visitantes diários, também está a fazer campanha pelo sim.

epb disse...

Caro manuel:
se estava a falar do meu blog é óbvio que autorizo. Acho que a quanto mais pessoas fizermos chegar a nossa causa melhor.
Cumprimentos

IO disse...

SIM, e até amanhã no Chiado!, IO (blog chuinga.d).

GANA disse...

Porque voto NÃO:

Sou contra o aborto e contra a despenalização (mas contra penas estúpidas de prisão) porque:

1º. As ciências não são unânimes na definição do conceito "VIDA" apesar de o intuir e de a estudar.
(se alguém souber do contrário agradeço que mo diga)
Dessa forma a ciência tem difculdade em ter uma posição objectiva e universalista sobre a interrupção da geração de uma VIDA.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Vida

2º. Não existe um conceito único e também universal para o conceito "SAUDE".

O conceito varia de acordo com algumas implicações legais, sociais e econômicas dos estados de saúde e doença.
O mais aceite é o da Organização mundial de Sáude que diz :
"um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doença.".
Separa o "mental" (imaterial) do "físico" (material).

3º Conclui-se através de um estudo cientifico que "Abortos voluntários podem resultar em traumas psicológicos que levam pelo menos cinco anos para serem superados" http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2005/12/051212_abortoms.shtml
As causas mais profundas desconhecem-se pois estão no âmbito das questões de indole mental (espiritual) que a ciência ainda pouco conhece.

4. A Ciência Médica está em processo de mudança de paradigma no que concerne à profundidade das questões de índole espiritual.
(ex. mudança de paradigma: inclusão recente no Código Internacional de Doenças da Organização Mundial de Saúde -CID 10 - no ponto F44.3- "Estados de transe e possessão"... http://www.datasus.gov.br/cid10/webhelp/f44.htm).


5º O homem é constituido por Corpo (material) e Espirito (imaterial) e que muito pouco conhece sobre si mesmo.

6º A Ciência Moderna ainda não me deu resposta como se processa a fusão da Mente (espirito) com o Físico (matéria).

7º Parece-me lógico aceitar a probabilidade (por mais reduzida que seja) que essa fusão se inicie no momento da fecundação com a consequente multiplicação das células.

8º Adicionalmente desconheço as consequências que podem advir pela minha contribuição, ainda que indirecta, para a interrupção desse processo (aborto).

9º A minha mente (espirito) intui-me a racionalizar de acordo com as teorias de probabilidades pelo que meramente do ponto de vista racional (teoria das probabilidades de Pascal) opto por não contribuir ainda que indirectamente para a promoção legal do aborto já que essa decisção me colocará num campo de probabilidade cujas consequencias desconheço mas que me podem afectar negativamente.

10 º Os médicos fazerm o juramento de Hipocrates que diz
"(...)não darei a nenhuma mulher uma substância abortiva(...)
http://www.gineco.com.br/jura.htm