sábado, 2 de dezembro de 2006

Mandatarárias/as do Movimento

Alexandra Oliveira; Almerinda Bento; Ana Catarina Mendes; Ana Luísa Amaral; Ana Luiza Reis; Ana Maria Braga da Cruz; Ana Vicente; Ana Paula Canotilho; Ana Sara Brito; Sofia Neves; Anália Torres; António Gonçalves; Branca Pinheiro Gonçalves; Carla Machado; Sofia Marques da Silva; Carolino Monteiro; Célio Melo da Costa; Cristina Duarte; Domingos Cardoso; Duarte Vilar; Edurado Maia Costa; Elisabete Brasil; Elza Pais; Fernando Nobre; Graça Abranches; Heloísa Perista; Helena Araújo; Henrique Barreto Nunes; Inês Pedrosa; Inês Sacchetti; João Oliveira; José Carlos de Paiva e Silva; José Bernardo Keating; José Manuel Pureza; Fina D'Armada; Júlio Machado Vaz; Leonor Xavier; Lígia Amâncio; Luísa Saavedra; Magda Alves; Alexandra Dourado; Milice Ribeiro dos Santos; Alice Brito; Angélica Lima; Conceição Nogueira; Maria Clara Queiroz; Clarisse Canha; Maria do Céu Brás Cunha; Constaça Paúl; Maria das Dores Guerreiro; Eduarda Ferreira; Fátima Grácio; Maria Helena Carvalho dos Santos; Fernanda Henriques; Helena Roseta; Maria Isabel Barreno; Maria João Sande Lemos; Maria José Gamboa; Maria José Magalhães; Laura Fonseca; Luísa Corvo; Luiza Cortesão; Madalena Barbosa; Manuel Sarmento; Manuela Sampaio; Manuela Barreto Nunes; Manuela Cruzeiro; Manuela Tavares; Margarida Portela; Natércia Coimbra; Paula Moura Pinheiro; Maria da Purificação Araújo; Tereza Alvarez; Teresa Almeida; Teresa Cunha; Maria Teresa Horta; Teresa Salema; Teresa Pinto; Marisa Matias; Mário Brochado Coelho; Miguel Vale de Almeida; Pedro Bacelar de Vasconcelos; Pedro Nuno Santos; Pedro Pinto de Oliveira; Rosa Nunes; Sílvia Portugal; Teresa Joaquim; Ulissses Garrido; Vírgina Ferreira.

2 comentários:

calu disse...

o feto é apenas um esatadio do desenvolvimento do homem. Logo aborto é matar o feto, logo é matar uma vida (passo a expressao). podemos nao estar de acordo mas a vida começa com a junçºao do ovulo e do espermatozoide. ai esta tudo o que precisa para se desenvolver. qual a diferença entre um ser acabdo de nascer e o que falta apenas uma hora para nascer (logo anda nao nasceu)
rotmel@hotmail.com

Isabel disse...

Sendo sem dúvida uma questão delicada em termos éticos e culturais, penso, no entanto, que nenhuma pessoa (homem ou mulher) opta pelo aborto com método contraceptivo e de ânimo leve.

Porém, e aqui penso um pouco nas vidas que os movimentos pelo Não pretendem defender, será mais criminoso impedir uma criança de nascer na fase inicial de gestaçao (o que faz da mãe e dos técnicos de saúde uns criminosos segundo a lei actual)ou, por uma questão de princípios - e em muito casos, de medo - avançar com a gravidez obrigando um ser absolutamente inocente a viver uma vida inteira de carências afectivas, económicas e infelizmente em alguns casos, de maus tratos... não precisamos de mais "Joanas" e Vanessas" e tantos outros cujo nome e rosto desconhecemos! Não será crime maior obrigar estas crianças a nascer???
Não sejamos Hipócritas! Portugal precisa de mais crianças, é um facto. Mas precisa de crianças desejadas, de crianças amadas. Uma criança não vem com garantia nem é devolutível ou trocável. Escolher não ter uma criança que se não quer, pode ser uma atitude de respeito pela vida.